quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Aonde chegava a “gentileza” dos meus colegas…


A imagem é, sem dúvida, bastante explícita nas pessoas que mostra. O que está implícito, no momento do registo, ficará em aberto!
O Francisco Armas foi meu colega, do mesmo ano de entrada no DCA. Contudo, só conheci, realmente, o Chico, como o trato, quando se deu a divergência dos cursos.
Dos que seguiram para a Zootecnia, dos que foram transferidos para Vila Real e Évora, dos que ficaram retidos, por disciplinas em atraso, restou um grupo pequeno que seguiu.
E foi devido a este contexto, que pude partilhar os últimos 3 anos do curso com o Chico. E cheguei ao fim do curso, com um grande amigo.
Não me irei alongar em considerações acerca do mesmo, mas não posso deixar referir, porque assim o entendo, que é das pessoas mais inteligentes que pude conhecer no DCA.
É detentor de uma forma de ser e de estar muito peculiar, que desde cedo compreendi e respeitei, daí a minha grande admiração e a nossa grande amizade, quer durante o curso, quer após estes anos.
Recordo um dos nossos episódios deste grupo de Agrícola.
Estávamos no célebre corredor que termina na biblioteca, à espera da "vovó Raquel" para uma aula.
Como eu e o Chico andávamos sempre juntos no DCA, a imaginação fértil dos meus colegas, fazia-os deambular muito, acerca de nós. E sempre aceitámos, e mais, acrescentávamos, o que estava mais ou menos explícito e implícito, nas mentes e nas palavras dos nossos colegas.
E foi num destes momentos de alento que os meus simpáticos colegas, ao aperceberem-se de que o Dr. Armas se encontrava a leccionar, resolveram bater à porta. Sei que quem encabeçava o grupo era o Paulo Monjardino.
O Dr. Armas apareceu e foi-lhe dito, sem reserva alguma, e de uma forma directa e concisa, que queriam apresentar a namorada do filho. Tal e qual!
E lá me empurraram para a frente da batalha, para serem feitas as apresentações!
Já não me recordo, mas penso que pouco falei!
Sorri, isto sei, porque sempre o quis.
E como se não me bastasse, a "vovó Raquel" surgiu, no entretanto, e começou um diálogo entre ela e o Dr. Armas, incentivado pelos meus colegas, ao que a mesma já se disponha, imaginem, a ser madrinha de casamento!
Sei que senti um constrangimento enorme!
Nunca tinha falado com o Dr. Armas. Era uma profunda desconhecedora deste Professor dos colegas de Zootecnia.
Mas, naquele momento, apercebi-me que estava perante um Senhor com um grande sentido de humor, e o que mais me impressionou, com uma mentalidade aberta às brincadeiras próprias de estudantes, pois desde logo, colaborou na situação criada, tendo até expressado o seu agrado pela escolha do filho, ou melhor, dos colegas do filho!
Por isso, e por muito mais, quando em Julho do corrente ano lá estive, e falando com um colega do corpo docente disse-lhe:
- “A única pessoa que quero ver, aqui na Terceira, é o Chico Armas”.
E vimo-nos!

8 comentários:

Adelaide disse...

Graciete, adorei! Este é mesmo o nosso Chico! Mas sabes que ele chegou a dar-me aulas? Enchia-nos a cabeça de rebites!!!Gostou tanto das alunas, que decidiu mudar de ares. Ele vai contar-nos...

Graciete disse...

O Chico é uma pessoal muito sui generis!
Vou enviar-lhe o link deste post, para ver se ele, assim, o lê!!!
Tenho mais uma história, no seguimento desta, mas ... muito, muito diferente!!!

Alberto Freitas disse...

Grande Graciete sempre pronta a fazer-nos recordar colegas e bons tempos. Acredito que o putativo sogro tivesse ficado agradado. Já imagino a cara da "vovó Raquel".

Graciete disse...

Oh Niger, claro que estou sempre pronta para os amigos.
Agora, acho a situação que tu tão bem imaginaste, hilariante. Mas na altura, não lhe achei muito engraçada!!!

Jorge Rabiçais disse...

Bem, bem... o Chico eu ainda conheci pois dava aulas lá na minha altura, sem contudo ter sido meu prof.
Que ele era malandreco, eu já desconfiava, mas agora tá confirmado!
Falta saber se aquela posição manhosa foi precussora de uma outra e qual?
O blog inteiro está em pulgas, queremos respostas (eu pelo menos!

Graciete disse...

Jorge,
Não irei, nunca, relevar o momento seguinte a este da foto!
Possa, apenas, relevar o anterior.
Foi depois da defesa do meu estágio de fim de curso.
Daí...fica em aberto!!!

Carlos Solipa disse...

Como sempre em grandes poses, sempre tives-te jeito para modelo. O que se passou a seguir só tu sabes.

Graciete disse...

Se tu o dizes ... que poderei eu dizer!

Related Posts with Thumbnails