quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Prá nossa amiga Graciete!

Tal como tu gostas:
pouco maduras, suculentas, retalhadas,
ao pequeno almoço, diariamente!
Até os comemos!
(caroços)
Imagem retirada da web aqui

8 comentários:

Graciete disse...

É exactamente como tu dizes, que gosto!
Digo-te que, em linguagem científica, e tal como aprendi e também leccionei na disciplina de Fisiologia Vegetal, a maturação morfológica de um fruto pode não corresponder à maturação fisiológica.
No caso da manga, fruto que muito aprecio, quando a maturação morfológica é atingida, sem que a maturação fisiológica o seja, o que corresponde a que não entre na fase de senescência e abrandamento da textura, que vulgarmente é conhecido como estando demasiado maduro e/ou podre, não as quero, de maneira alguma, nem oferecidas!!!
Acontece que, às vezes, parecem que estão na fase acima referida, mas quando se abrem, não são suculentas, não têm cor e apenas servem, e só, para adubo orgânico!
Irão alimentar outras cadeias, que bem precisam!
Mas, quando vale a pena, e quantas vezes o tenho feito na vida, nem que seja preciso roer o caroço, por mais duro que seja, cá estou eu, mais uma vez, pronta e sem medo algum!

António Pedro Malva disse...

Esta piada, está tão bem feita e tão subtil, que tenho de admitir que demorei algum tempo a percebe-la!
Mas insisto, que revela alguma azia, em relação a um assunto que não merece tanta atenção... ou mesmo atenção nenhuma!

Jorge Rabiçais disse...

De facto, eu entendi logo ao que se referia e concordo com o Malva, mas, como sempre, não posso deixar de salientar o aspecto do nosso presidente ter tido um trabalho do caraças para descascar aquela manga e, aposto que, com a sua sabedoria, maturidade e amizade, vai conseguir presentear-nos a todos neste natal, descascando com toda a subtiliza todas as "mangas" que tenham um nó na ponta, pois só fica impedido de vestir a camisola quem nunca na vida fez as coisas com amor à mesma...
assim, Deusa e Presidente... força e aquele abraço com ou sem mangas, é sentido e do fundo do coração.... estou por cá....convosco!

Joao Silva disse...

Eu também gostava ! mas vá se lá saber porquê expulsaram-me sem uma palavra. Fiquem bem e boas festas.

Joao Coinas

Jorge Rabiçais disse...

Amigo João,
eu também gostava que andasses por cá, do fundo do meu coração, pelo que espero que daquela forma que sempre eu conheci em ti, pela tua simpatia, pela tua forma gira de estares na vida, apareças por cá para ficares!
Da minha parte faço votos para que isso se torne uma realidade a breve trecho!
Abraços e boas festa para ti tb!

Graciete disse...

Jorge,
Embora já te considere um amigo, agora senti que subiste um grande patamar na minha consideração.
Vi que conservas as tuas amizades, em todos os momentos...
Os GRANDES AMIGOS distinguem-se dos que dizem ser amigos, quando estão connosco, acima e sobretudo, nos momentos menos agradáveis.
E constatei que o fizeste.
Bem hajas, Jorge.

Jorge Rabiçais disse...

Graciete,
fico feliz por a tua lista de amizades ter aumentado. sei que entrei e estou lá, mesmo que no fundo da lista, o que não é mau de todo, pois a qualquer momento podes sempre virá-la ao contrário...lol.
quanto ao resto, de facto sou amigo do meu amigo e não é uma brisa com pronuncios de tempestade que me faz abandonar o local, mesmo sabendo que este se possa vir a tornar o epicentro do terramoto, antes de "fugir", tentarei levar esse alguém para, pelo menos, poder ter uma testemunha daquilo que presenciei e poder partilhar a aflição; essa figuração da amizade serve para te dizer que nos momentos bons todos somos completamente felizes sem ajuda de ninguém, mas nos outros momentos, nos de maior provação, surgem as "pegadas na areia", e no momento que deixam de ser dois pares de pegadas para ser apenas um, aí entro eu para pegar nos amigos ao colo - é o caso!
Nunca me posso esquecer da real condição humana e rematar dizendo: "o coração do homem é como um moínho; se lhe deitarmos cascalho, sai areia, se lhe deitarmos grão, sai farinha".
deitemos grão e a essa farinha acrescentemos o fermento da amizade e o mundo será melhor - sempre com e entre os amigos!
bjinhos

Joaquim Leça disse...

Ao ler as mensagens do João "Coinas", do Rabiçais e da Graciete, apetece-me reforçar a ideia que esta vida são dois dias e um já passou.
Por isso, esqueçamos as diferenças de opinião e concentremo-nos nas convergências que felizmente são muitas!
Aquele abraço!!!

Related Posts with Thumbnails