segunda-feira, 13 de outubro de 2008

ELAS

Acabada de “aterrar” na Terra Chã foram ELAS, aquilo que mais me espantou!
Quando cheguei da cidade (Lisboa), isto no fim de Janeiro ou principio de Fevereiro de 1981,tive duas preocupações, saber quais os transportes que podia usar para ir até à cidade e onde ali perto se poderiam fazer compras. Logo tive as informações que precisava dos meus colegas de ano que tinham entrado na primeira candidatura e dos mais velhos, que ao todo não deviam ser mais de 30…
O meio de transporte era a “Urbana”, não era o autocarro nem a camioneta era para mim algo de novo; a Urbana… Tive a sensação de ter recuado no tempo quando vi o espécime a chegar à paragem e aqui vai uma foto primeiro exemplar que vi!

Depois a segunda surpresa, foi ao entrar no local que eu esperava ser uma mercearia e que se denominava a “Venda”. Tinha de tudo, mas mesmo de tudo, desde o pacote de leite, aos atacadores, o absinto e caixinhas de rapé!
Foram realmente elas que me surpreenderam, foi o inesperado, só tenho pena de não ter nenhuma foto da venda.

13 comentários:

Anónimo disse...

Teresa!
Esta camioneta era a dos Diabretes?

Sara Monteiro disse...

Olá!
Aqui vai a minha foto!
é a unica de jeito q tenho..

Zootécnia 1995-2001

parabens pela ideia do blog!

Sara Monteiro
saramont@gmail.com

Graciete disse...

Teresa,
INCRÍVEL, FABULOSO, ENGRAÇADO..!
Imagens que mereciam estar nos Museus! Estas sim!
E tem tudo a ver com ser aluna(o) na década de 80, na Terra Chã.
A "Venda", o que te foste lembrar... também não conhecia este termo.
Adorei.
Beijinhos

Teresa Valdiviesso disse...

Anónimo, não me lembro se a Urbana ia para os Diabretes...
Sara, erraste o alvo!
Graciete, a Venda era mesmo o máximo! Servia copos ao balcão e tinha de tudo... Era o verdadeiro hipermecado da época!
beijinhos

joaquim marques disse...

Teresinha,
Deixa a Sara em paz!
Sempre que me chega um mail com contactos de um novo ex-aluno, eu copio e publico aqui o e-mail dele, só para que o povo saiba que chegou mais um...
Comentarei o teu post mais logo.
Beijinhos
Marques

Teresa Valdiviesso disse...

Pronto Presidente, eu pensei que fosse a própria Sara a fazer o comentário, desculpa Sara e desculpa Presidente.
Mas olha, deves-me o comentário...
beijinhos

Alberto Freitas disse...

Notável como certas imagens nos fazem viajar.

Adelaide disse...

- Apanhar a Urbana? Isso o que é?
- A camioneta!!
- Ah! O que é que lhe chamaste?
- Iourbana, como dizem os Rabos Tortos!
Pois é, esta é tv um dos primeiros contactos auditivos com as famosas Urbanas, porque visuais, não deve ter sido nesse dia, já que ela passava quantas vezes por dia? Eis a solução, esticar o braço direiro, levantar o polegar, e lá íamos nós todos contentes para Angra!O mais interessante, é que nem era necessário pedir boleia, já que os simpáticos terceirenses viam o pessoal da Universidade e paravam...Numa dessas vezes um adorável velhinho numa carrinha "mini" verde parou, nós entrámos e começamos a ouvir um som estranho: dlim-dlim-dlim. Não se ouvia nada, além deste som insuportável que permaneceu na Longíiiiiiiissima viagem até Angra. No tecto estava pendurado um SINO!!! Remédio Santo: àquele nunca mais pedimos nem aceitámos boleia. Preferíamos ir a pé pela famosa Canada dos Folhadais!

Pedro Manaças disse...

Fanada dos Colhadais Adelaide, Fanada dos Colhadais!!!

Adelaide disse...

Sabes, que pensando na famosa Fanada dos colhadais, lembrei-me de outra história. A Rita e o Nuno estão muito caladinhos, mas se a mota deles falasse... Uma das vezes a desgraçada levou-nos até lá, aos três,imagina (bons amortecedores, mais o jantarinho da cantina em tupperwares...

Luísa Benevides disse...

Que espectáculo! Esta foto da é uma relíquia. Agora já existem "vendas" com pretensão a mini-mercado, mas continuam a servir os "copos"!

Luis Rocha Homem disse...

Bem, incrivel mesmo!!!!!!!!!!!!
Esta "urbana" fez-me recuar no tempo até à terra chã... num "bicho" dakeles e revivi as sensacoes que akelas viagens me faziam sentir. Aliás, muito do k se tem dito neste blogue, tem sido um autentico reviver do passado. Não tenho a minima duvida que o DCA foi uma experiência única e muto valiosa.

Presidente disse...

Depois de amanhã faço o comentário. As tarefas da governação deste país bloguista deixa-me exausto... E depois, dia 14 é feriado...
Beijinhos
Marques

Related Posts with Thumbnails