quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

O verão quente de 1993!

Pois é. Apesar de estarmos em pleno inverno, nada como recordar os verões de outrora, vividos na Terra Chã. Como vêem, não foi só o célebre verão quente de 1975. Em 1993, na Terceira, o verão também aqueceu por causa de uma licenciatura de Educação Física que devia ter vindo para Angra do Heroísmo, mas ficou-se por Ponta Delgada. Pelo que sei (obrigado, Graciete!) este curso e o respectivo Departamento nunca foram para a frente.
Aqui ficam a capa do Diário Insular do fim-de-semana de 24/25 de Julho de 1993 e o seu desenvolvimento na última página.
Na foto tirada na sala da AECAH (antiga sala dos Serviços Académicos), encontra-se o signatário desta postagem mais duas conterrâneas, a Márcia (ao meu lado) e a Guida e o meu amigo Emanuel Monteiro (mais conhecido por Nelinho!).
Na primeira página, também aparece uma notícia curiosa de Floriberto Melo (o famoso Floriberto "Mania"!), que chegou a ser porteiro da Twin's e tinha como frase de "guerra" junto daqueles clientes mais chatos, a expressão "Eh pá, vê lá, não te estiques, não te estiques!!!".




4 comentários:

Adelaide disse...

Caro compadre Leça, nesta quinta feira, um abraço especial!
Então as pressões políticas foram tantas que nem para um lado nem para o outro, é assim a vida dos senadores. Bj

Oli disse...

Tantas cabeças pensantes.
Qué feito de ti Emanuel?
Por esta altura já tens o Rabo Torto de tanto respirar o ar da terceira.
Joaquim manda um abraço à Márcia e à Guida.

Presidente disse...

Leça, Presidente!
Sabes se houve algum colega Terceirense que tivesse sido lider na Ass de Estudantes?
Eu pergunto isto pq sempre tive esta ideia: a sociedade Terceirense sempre gostou de usar pessoas exteriores à ilha, como portavozes na sua "guerrinha" com S. Miguel. Metiam os outros ao barulho e ficavam a ver no que dava... normalmente quem não luta e dá a cara pelo que deseja, normalmente não almeja!

Joaquim Leça disse...

Adelaide, André e Presidente,

Obrigado pelos vossos comentários.
Os cumprimentos serão entregues às conterrâneas.
Respondendo à tua pergunta, Marques, e sem ferir as sensibilidades dos amigos e colegas terceirenses, até porque quando fui dirigente, tive colegas terceirenses nos órgãos sociais, no meu tempo de estudante do DCA, não me lembro de nenhum Presidente da AECAH, que fosse da Terceira. Enquanto lá andei, tivemos Presidentes naturais de Santa Maria (Olá Duarte Moreira!), São Miguel (Que é feito de ti, ZAP?), Cabeceiras de Basto (Então, Rabiçais, nem um comentário aqui nesta postagem, hum?) e depois do Jorge Rabiçais, o melhor é ele dizer, porque já não estava lá.
Um grande abraço!

Related Posts with Thumbnails