sábado, 3 de janeiro de 2009

O outro nome


Sabes agora

o que é uma ilha: um espaço

onde não cabem

a solidão e o medo - espaços

maiores do que a terra

e que os astros. Como

se a vida não fosse,

como alguém disse

e tu sabes,

um risco. E como

se o arame

em que executas

o teu número não pudesse

a qualquer momento

romper-se

e tu entrares

no vazio. E esse

é o outro nome

do fosso

de que falavas há pouco.


Albano Martins, in "Escrito a vermelho"

Foto: Ilha dos Amores (Dubrovnik)

11 comentários:

Presidente disse...

Zita,
e os teus?... os escritos, teus?

Zita disse...

Olá Presidente. Bom Ano.
Pois, e os meus? Os meus não impedem que eu partilhe os dos outros. E como gosto muito deste escritor, habilitei-me a publicá-lo pela segunda vez.
Da próxima vai um da minha lavra. Ok?
Beijinhos e vamos prometer sonhar e deixar sonhar em 2009.

Pedro Manaças disse...

É pequena!!!
Andas muito "diprécede"!!!
Má onda da Vinha Brava?
Só pode....
Espera lá, que na terça prometo que as coisas melhoram!!!
....isto se não tiveres de vir de castigo para lx....
Bjs!!!!!

Zita disse...

Qual má onda???? Mar cavado a grosso. Aguardo por 3ª feira. :)

Bom Ano
Bjs

Presidente disse...

Inspirei-me na tua postagem para fazer a minha!

(...)Como
se a vida não fosse,
como alguém disse
e tu sabes,
um risco.(...)

Cá vamos, cantando e rindo
aglutinando vontades!

Até Junho!
Se o arame não se romper!

MigBez disse...

Em Junho, com tantos Poetas DCA's, até se faz um "bioão de cultura"...

Jorge Carvalho (Rabiçais) disse...

Emabalado pelo mesmo barco que vos transporta,
E nessa vontade louca de vos encontrar,
onde os destinos um dia se cruzaram,
onde coloco saudades além mar,
onde partilho momentos e nostalgias,
nesse verão (A)Gosto desenhado,
por mãos de antigos marinheiros
me deixo levar por esse desejo,
o prazer de encontrar velhos e novos companheiros!
Até Junho... e se o arame se romper, que atemos nossas vontades com a corda da amizade...
bjinhos e abraços!

Adelaide disse...

Miguel, temos que beber do mesmo chá deles????

Zita disse...

Adelaide, cara mai linda, claro que não tens que beber deste chá. Se fores como eu, até é mais vinho do que esse tal de chá.
A malta de vez em quando curte umas coisas meias maradas e sei que só estás na palhaçada, como é o teu jeito natural.
Bjs grandes e Bom Ano para ti e Mendes.

Adelaide disse...

Já fiquei mais contente, com o líquido, mas um chá é sempre reconfortante. Excelente 2009!

Oli disse...

Parabéns à Zita por trazer aqui este poema de qualidade. Certamente escrito por alguém que alguma vez soube o que era estar sentado numa rocha rodeado por mar... e ainda assim feliz!

Related Posts with Thumbnails