sábado, 17 de janeiro de 2009

Mais uma foto do Jurássico

1981 Terra Chã
Agostinho, Noémia, Bioucas
Estes distintos colegas estavam no 3º ano.
Entraram para o DCA no ano lectivo 1978/79.
Foto enviada pelo Rui Amador

9 comentários:

Graciete disse...

Marques, ainda conheci estes colegas. Resta-me contudo uma dúvida. Estes foram os que pertenceram ao grupo dos primeiros alunos do DCA? Pareceu-me que disseste que eram seis. Estou certa? Quem eram os restantes alunos?

Presidente disse...

Gracite,
Salvo erro, e que se manifeste quem saiba a história desde o início, estes colegas não foram dos que inauguraram o DCA.
Os 1ºs alunos entraram no então Instituto Universitário no ano lectivo 76/77. Deste grupo, O Alfredo, Odemiro, Xixa, Luis Nuno, Madruga, João Porto, Mota, etc entraram para o Bacharelato. O IUA só ministrava Bacharelato até ao ano lectivo 78/79.
O Agostinho, Noémia, etc entraram em 78/79 para a Licenciatura. Nesse ano, os colegas iniciais(Alfredo, etc), estavam a concluir o Bacharelato.
Eu, o Arlindo, a Luísa Benevides, o Neto, etc entrámos em 79/80 também para a Licenciatura. Nesse mesmo ano lectivo, os colegas do Bacharelato, optaram por prosseguir os estudos e fazer a Licenciatura em Ciências Agrárias Produção Animal. A Opção Produção Vegetal não existia, por isso alguns alunos do inicio foram concluir a Licenciatura em Vila Real ( Madruga,...).
Portanto, à data da foto, 1981, Os colegas de 76/77 ( Alfredo, ...) estavam a concluir o 5º ano da Licenciatura. O grupo da Noémia estava no 3º ano. O meu grupo (Neto, Luísa, etc) no 2º ano. O Grupo do Rui Amador, Manuel Loureiro, Quim lopes, etc eram caloiros.
Ainda não havia praxes! A cantina tinha acabado de ser inaugurada! No Lar Masculino e o Feminino (uma casa dos professores, o contentor veio muito depois) era onde tudo se pasava... até porque não havia outros alojamentos, em Jan de 80 tinha acontecido o terramoto!
Também foi nesse ano lectivo 80/1981, em que a Academia tinha mais gente, que se decidiu criar a Ass. Académica, como extensão da AAUA de Ponta Delgada. Elegeram-me Presidente, numa lista em que o Rui Amador era Tesoureiro. Reuniamos no Lar e a mesinha de cabeçeira do Rui Amador era o cofre!
E nunca desapareceu nada!
Eramos poucos, mas muito unidos e amigos.
Esclarecida?
Beijos

Graciete disse...

Estou esclarecida. Sabia da história, mas alguns pormenores, importantes, já não me recordava. Desdes primeiros, ainda me lembro do Paulo Valadão e de um colega (que neste momento não me ocorre o nome), que era de S. Miguel e que foi para o Pico. Sem dúvida que eram todos muito unidos e amigos, até porque quando cheguei, ainda pode conviver com alguns deles.

Graciete disse...

Penso que as praxes se iniciaram no meu ano 82/83, ou seja, fomos os primeiros praxados, por estas malta toda. Lembro-me de nos convidarem para a festa de S. Martinho, mas não sabíamos para o que íamos. E assim se iniciou os "cortes". Por isso este dia ficou assinalado para a esta "praxe".
Que me corrigam os de 81/82, se estiver esquivocada.

Jorge Carvalho disse...

Qualquer dia é o Hermano Saraiva que conta a vossa história...
e foi aqui, que imbuídos de um espírito pioneiro e aventureiro, se reunia um grupo de jurássicos, todas as noites.
Naqueles tempos, difíceis por certo, acabados de saír de uma catástrofe natural, o terramoto do longíquo ano de 1980, este grupo de jurássicos, congeminava a estratégia do futuro DCA, a qual passava por criar uma associação de estudantes. Mãos à obra deitadas, estes seres incríveis, faziam das tripas coração para que tudo fosse ao pormenor e, no delineamento dessa mesma estratégia, cada detalhe era minuciosamente estudado, e, para ludribiar os vampiros da época, escondiam na mesinha de cabeceira os tostões do seu espólio (já aqui se notava uma arte invejável e ímpar, para a improvisação)....
bem, caros leitores, muito mais haveria para dizer sobre este extráordinários povo, aqui, onde me encontro, neste mesmo local onde eles naqueles tempos se encontravam tb, mas, como dizia, e em abono da verdade e do rigor histórico, não chegarão 100 programas "gente singular" para falar dos seus feitos... assim, na próxima semana, à mesma hora, continuarei a contar a história deste grupo de jurássicos que mudaram o curso do DCA!

MigBez disse...

Quem se lembra das açordas de pão da cantina? Nas "noitadas" de estudo, quando dava fome, não havia nem carro nem nada aberto...
"Tainadas" era outro departamento...
FYI: toda a gente sabia fazer qq coisa...

Adelaide disse...

Miguel és o único que reparaste no piquenique, porque será?

Adelaide disse...

Miguel és o único que reparaste no piquenique, porque será?

Noémia disse...

Grace, éramos mais de sete mas houve quem tivesse pedido "destacamento" e vieram para o continente. Uns mudaram de curso e outros ... n sei.
Ficamos sete: Eu, a Daniela, a Ângela, o Bioucas, o Agostinho,o Manel Joaquim e o Lourenço.
Podes ver-nos numa foto que o Quim postou por mim e que foi tirada na casa de campo do J. Paulo Valadão.

Related Posts with Thumbnails