quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Miss South America


Considerada como um verdadeiro ícone da rebeldia, a Miss Ynês, que aliás fazia sempre questão de demonstrar como se escrevia correctamente o seu nome, marcou as diversas gerações de caloiros que lhe sucederam. A sua boa disposição, era marcante, assim como, a capacidade de espantar, tudo resultante da sua frontalidade pouco contida. Realmente não era uma rapariga de meios termos, amar ou odiar.... Era um banzamento constante.

35 comentários:

Francisco Barbosa disse...

Que saudades de tomar um Mate com a Ynês, para quem não se lembra do Mate:
http://es.wikipedia.org/wiki/Mate

E JT, tenho umas fotografias nossas no Foxys com ela, tenho que ir procurar. Mas entretanto, o que é feito dela?
deviamos começar com uma rubrica tipo, "que se pasó con..."

Graciete disse...

Jorge Tiago,
Penso que ainda nos cruzámos na Terra Chã ou estarei enganada?
Quanto à "Miss", é nossa colega?
Levanto esta questão porque com o guardanapo na garrafa, custa-me seriamente imaginar que tenha sido "rapariga" de Ciências Agrárias!

Adelaide disse...

Graciete, a Inês era tão "louca", que conseguia surpreender tudo e todos! Quem terá fotos comprovativos da chegada à Praça Velha do 1º Rali das Tascas? As narrativas virão depois.
Beijinhos Inês!

Joao Silva disse...

devo ter disso, estava-mos na mesma equipa ! vou procurar no baú.

Joao (Coinas)

JT disse...

Graciete,
Claro que nos cruzámos na Terceira e até em S. Miguel. Em relação ao guardanapo que a Ynês usava, era só para o disfarce. Em relação ao ano dela suponho que tenha sido em 87 ou então em 86

JT disse...

Graciete,
Claro que nos cruzámos na Terceira e até em S. Miguel. Em relação ao guardanapo que a Ynês usava, era só para o disfarce. Em relação ao ano dela suponho que tenha sido em 87 ou então em 86

JT disse...

VanCoinas
Procura alguma dessas fotos, mas censura-as

Graciete Belo Maciel disse...

Oh JT, se o nosso colega Malva te vê com a tua ilustrativa foto, vai dizer que tem 10 anos!
Tiago, não me recordo, aqui em S. Miguel, de nos vermos!
Relembra-me...

Marco Nunes disse...

Muito bom, começa a aperecer mais gente.
Estão a ver colegas mais "velhas" (e mais participativas, justiça vos seja feita), isto é uma questão de tempo. Daqui a pouco estão a pedir que ninguém vos comente porque já não têm capacidade de resposta para tudo.
Fotos famosas essas. Coinas, vê lá o que publicas, ainda nos fecham o blog. Arranja umas mais suaves, não tens nenhuma do dia em que o Barbosa quis pegar fogo à casa? Lembrando-me melhor, não deves ter não..., nesse dia não havia naquela casa ninguém em condições de ser fotógrafo.
Nunca fiquei sóbrio tão depressa, um cagaço de meia-noite quando acordei com o quarto cheio de fumo. O Rendeiro só devia era ver fumo a saír pela claraboia do meu quarto.
Para quem não estava lá, descansem, não houve feridos graves.

Graciete disse...

Marco,
Também estou a vir isto...
A adesão por parte dos colegas mais novos foi muito significativa.
Mas, por enquanto, ainda somos mulheres para nos aguentarmos!

Mendes disse...

Grande Jorge Tiago!
De facto escolhestes uma das colegas mais carismáticas que passaram no DCA.
Lembro-me de várias histórias da Inês, as quais merecem ser contadas.
Aqui vai uma: "certa noite estavamos na Twins e a Inês estava a dançar na pista como só ela sabia fazer. Entretanto, um artista de Angra, que tinha a mania que era engatatão, começou a meter-se com ela e a insinuar-se de uma maneira desagradável. Passado um bocado, a nossa Inês foi ao bar buscar um cerveja, regressou à pista, começou a dar troco ao artista e despejou-lhe a cerveja em cima da cabeça. Claro que o pessoal do DCA começou a bater palmas e o artista teve que deixar a Twins. Grande mulher

Adelaide disse...

Graciete, chamam-nos todos os nomes possiveis, e ainda pensam que não nos aguentamos. Não nos conhecem!!!!será que passaram mesmo pelo DCA?

Graciete disse...

Adelaide,
Acho estas últimas fornadas muito inibidas, não todos, muito sem vivências...!
Não sabem os que nós lá fizemos e assistimos!
Por isso, aguentamos com tudo! Viva os ousados!
O espírito académico move-se com a ousadia!

António Pedro Malva disse...

Esta Ynês troxe-me à memória uma história que confirma o aqui foi dito sobre o carácter da mesma.

Embora eu possa ficar mal na fotografia, vocês têm de admitir ue eu era Caloiro! Por isso vou contar na mesma.

Numa bela noite de Sanjoaninas, estavamos todos animados numa das tasquinhas, quando a Engenheira Ynês me pedio que a acompanhasse, porque queria ir fazer xixi. Eu, muito cavalheiresco que sou, assumi que a Sr. Engenheira se queria aliviar num qualquer canto e que estava com medo de ir sozinha! Ou em último caso, eu iria ser vítima de uma qualquer praxe! Mas isso já não me assustava.
Estavamos no Parque da Alfândega e a Sr. Engenheira dirige-se para a Igreja que aí existe e cujo nome não me recordo, de braço dado comigo, e numa das paredes virada para uma rua pouco iluminada, onde já havia uma séria de rapazes virados para a parede de gaita na mão, ela arreia as calças ao lado deles e zás... tá de se aliviar ali mesmo!

A malta que já lá estava, olhavam uns para os outros, olhavam para ela, olhavam para mim... mas o que é certo, é que estavamos todos mais encavacados do que a Ynês.

Outras mais histórias, ouvi contar dela, algumas até mais bizarras... mas esta, eu estava lá.

Manuel Loureiro disse...

Inés por se apareces, te digo que te echamos de menos a ti, a tus bromas y a tu amistad, un beso muy grande

Manuel Loureiro disse...

Que saudades
A Inês é uma das “figuras” que passou no DCA. É para, quem não a conhece, não uma lufada mas um furacão de ar fresco.
Independente, provocadora, Senhora do seu nariz, preciosa.
Usava a sua sensualidade como arma arrebatadora, provocando e gozando com todos, trazendo a Angra um pouco da liberdade latino americana da sua Venezuela de origem.
Estou seguro que todos aqueles que com ela se cruzaram não ficaram indiferentes, e terão muitas historias a contar, não só estas de provocação mas também muitas de uma grande humanidade e solidariedade.
A Inês e as suas companheiras inseparáveis marcaram de facto uma época no DCA. A ver se temos a sorte de que por aqui apareça e nos conte as suas recordações na primeira pessoa.
Até lá, obrigado JT por nos teres trazido aq2ui a Inês.
Manel

P.S. Inés por se apareces, te digo que te echamos de menos a ti, a tus bromas y a tu amistad, un beso muy grande

ynes disse...

Olá...Olá....O JT não existe aqui estou eu. Segundo ele igual, sem rugas BLAAAAA Estou sem palavras: Manelito, Mendes, Adelaide. Tão bom lembrar. Quero fechar os olhos e voltar, sentir, a viver outra vez, tanta tanta loucura. Meu deus como eramos loucos que coisas tão boas fizemos juntos. Já volto

Manuel Loureiro disse...

Ynes, que bom terte por ai, quando te inscreves no nosso blog? A inscrição é bastante simples, basta apenas enviar o e-mail para (aaacaua@gmail.com) e respectiva foto.
cá te esperamos

Graciete disse...

Estou deveras intrigada com esta colega Ynês.
Ainda andava por lá e não dei pela presença desta "figura" tão carismática!
Bem, a ver pelos comentários, também me parece que são "OS" colegas que melhor a conhecem!

ynes disse...

Graciete, querida, claro que não me conheces eu sou um Dinossauro do mais extinto que existe. Adoro papar "OS" e tb....."AS" . Como vez, azar. Os açores ja foram, agora vivo em VNG, o curso tb já foi, agora sou professora de matemática e ciências, estou casada há 9 anos e aos 40 fui mãe, desde então acalmei, não fumo não bebo só papo "O". vou-me inscrever e vou dando notícias.
Manelito e tu ondes andas? que fazes? e o João? vamos manter o contacto. Beijos

Mendes disse...

Inês, bem vinda ao nosso blog.
Espero que esteja tudo bem contigo. Gostaste da história que contei sobre a Twins?
Um grande abraço.

Adelaide disse...

Olá Inês! Não consigo imaginar-Te casada, à NOVE anos e mãe! Como é possível, não beberes, não fumares...e não partires vidros?Tens que enviar os teus dados. O teu rebento tem que idade? Foi um prazer enorme saber de ti. É esta sem dúvida uma das razões de ser deste blog, e o que me leva a vir aqui todos os dias e dar o meu testemunho, reencontrar, relembrar, viver... Beijinhos para ti

Graciete disse...

Não percebo porque tive azar.
Pelos vistos, até tive muita sorte!
Sem inscrição nada feito.

Jorge Rabiçais disse...

Inês, recordo-me perfeitamente das tuas maluqices, algumasd das quais assisti na casa da Silveira onde moravas...
Moras em VNG, somos quase vizinhos, envia o teu contacto pro meu mail, para um dia a gente tomar café!
bjinho grande!

JT disse...

Saudações ao Mendes e ao Manelinho, pois ainda não tive oportunidade de os saudar.

Em relação à Ynés, inicialmente não tencionava desvendar muita coisa acerca dela, pela razão de não ter falado com ela atempadamente. Seguindo o fio dos comentários, foram narradas algumas cronicazitas. Mas aquela do… papar "OS" e "AS", eram poucos caloiros que não se assustavam com a Ynés.

Ynés! Como já tinha dito e é verdade, pois visionei no Skype, não tens rugas, e estás muito semelhante à foto de 93 (92?).

Fernanda disse...

Parece ímpossível,parece que o DCA SE MUDOU QUASE TODO para a maior cidade do mundo VNG.Eu também estou a viver em VNG.

Beijos e felicidades para estes meninos mais novos

Michael disse...

Olá Ynes
Tá tão guapa na foto
Embora não tenha convivido muito com ela, recordo-me perfeitamente, era uma força da natureza, diria até uma "existencialista" na sua essencia. Sempre teve um sorriso soft, mas de resto ... sempre foi uma força da natureza, por vezes assustava, era assim e pronto. Tava dito, tava feito, sem medo dos rumores com o pudor que bem lhe apetecia e queria. 1 beijinho para ela.
lembro-me ke ela era amiga de 1 colega nossa de coimbra, a "Guida fadista", alguem sabe algo dela? tem alguma satisfação da vida? Gostava de saber coisas dela, se alguem a vir digam qq coisa, e já agora mandoo-lhe 1 bjinho.

Manuel Loureiro disse...

VNG, mas isso é código? onde é isso?

Joaquim Leça disse...

Grande JT,
Só tu é que te lembravas da Ynés (assim é que se escreve bem o nome dela!). Grande Amiga!!!
Ainda bem que apareceste. E as crónicas do Tio Nicolongo que foram publicadas n' "O Cábula"? Tenho saudades dessas crónicas. Ficámos à espera de uma "reedição" aqui no nosso blogue. Um abraço!

Jorge Rabiçais disse...

Manel,
VNG - Vila Nova de Gaia!
Abraço

Veloso disse...

Olá a todos,
em primeiro lugar um beijo fabuloso para a minha querida Ynes.
É tudo verdade, eu estive lá e vi...
Veloso

Bruma das Ilhas disse...

Saúdo a Ynes que por sinal consegui ter a sorte de a ver, há um par de anos, num programa televisivo realizado numa noite de S. João no Porto, onde foi entrevistada e onde, de forma clara e bom som, disse que as melhores festas de S. João eram as que se realizavam em Angra do Heroísmo. Como homem do Porto também sou obrigado a dizer o mesmo, não obstante a noite de S. João no Porto ser bastante forte e a Ynes mostrava isso mesmo porque, para além de quem a acompanhava em termos de família e amigos, possuia na mão um bom copo de cerveja...
Um abraço
Vouzela

António Pedro Malva disse...

Eu também via a Ynés na TV, mas de facto já lá vão alguns anos...

Fred Teixeira disse...

À minha madrinha Ynés um grande beijo!!!
Conheci-a no meu primeiro dia no Universidade. Na base da intimidação do bicho caloiro que eu era. Tive assim a oportunidade de conhecer rapidamente os meandros da vida do DCA. Pena que no Segundo semestre ela fosse para estágio e nem sei se a voltei a ver... Já lá vão 16 anitos. Posta qq coisa madrinha. Já agora será que ainda te lembras de mim...
Talvez não. besos.
Fred

mario disse...

para mi querida Ynés, que le encanta mi açorda alentejana ehhe

besitos

mario moita

Related Posts with Thumbnails