quarta-feira, 8 de outubro de 2008

"Se eu descubrrrrro...."

Aula de Bioquímica I, Sala 1, Prof. Dr. Adelaide Lobo, Outono de 1983.
Esta estória, conhecida por muito boa gente aconteceu a seguir ao almoço na, salvo erro, 3.ª aula dada pela Prof.ª Lobo. As histórias sobre a fama da Professora Adelaide como exigente, etc, etc, precediam-na. (sobre este assunto remete-os para o meu último parágrafo).
Cheguei atrasado com mais alguém (que se acuse o culpado), batemos à porta, entramos, e imediatamente sinto aqueles olhos pequeninos por detrás das lentes, colados em mim, enquanto eu procurava lugar e me sentava.
A Prof.ª discursava sobre um assunto que vim a descobrir posteriormente, não era bem sobre bioquímica, e encontrava-se, vá pronto, ligeiramente alterada.
Quando eu me sento, no seguimento da conversa oiço:
“Se eu descubrrrro o aluno que levantou semelhante calúnia….”
Aqui faz uma pause e fixa-se em mim!
…”aperrrrrrrrrrto-lhe os calos de tal maneirrrrra, que ele nunca mais se põe de pé!”
O povo volta-se todo para mim, eu vermelho qual slb no galinheiro vermelho, encolho os ombros e digo que não percebo nada.
Bom, a aula continuou e acabou sem termos falado do assunto. Como devem calcular, estava de tal modo stressados com aquela cena que nem em lembro do que aquela Querida disse na aula.
Finda a aula toda a gente me perguntava se tinha sido eu…
E eu perguntava :”Eu a fazer o quê, c……, vão se f….! (Não era só o Carlos que usava este tipo de linguagem!)
E lá contaram a “maka”:
Alguém, que nunca descobrimos, (que se acuse o culpado(a)!!!), terá ido dizer à Dr. Antonieta Santana, que a Dr.ª. Adelaide tinha dito na aula que ela, Dr.ª Antonieta, não nos tinha ensinado nada de jeito em química, o que é falso. Que eu saiba nunca tal foi dito, mas enfim, isso é outra guerra.
OK.
A Drª. Antonieta entretanto tinha ido pedir satisfações à Dr.ª Adelaide e daí o discurso a que nós assistimos.
Bom, escusado será dizer que fui ter com a Dr.ª Antonieta e perguntei-lhe o que se passava tendo-me sido confirmado que não era nada comigo.
Como calculam só descansei quando passei a Bioquímica I e II.
Ultimo parágrafo: quem diria que passados 25 deste episódio anos eu iria ser vizinho da Prof.ª Dr.ª que, caso não se lembrem (ou não concordem e a isso tem direito), continua a ser aquela Querida e Excelente mestra e me cumprimenta sempre com um sorriso e um “Olá Manaças como tens passado?”

7 comentários:

Anónimo disse...

Grande stress manaças..e grande professora a doutora adelaide além de uma "maezinha" sempre pronta a dar conselhos a estes jovenzinhos inconsequentes.Quanto á outra douta professora....o caso já muda de figura...gostava de nos fazer sofrer..pelo sádico prazer de o fazer....não me deixou grandes recordações..todos temos as nossas fases..

Presidente disse...

Anónimo! Porque não te identificas?

Luísa Benevides disse...

Deve ser para manter o "suspense". Quem sabe, um dia destes revela-se! E aí... caimos-lhe todos em cima!!! Ou então, ainda não sabe que se clicar no círculo antes de URL/Nome, aparece um rectângulo onde pode escrever o seu nome, alcunha, apelido, título de nobreza... qualquer coisa para deixar de ser anónimo, porque já ninguém é anónimo!! :)

Anónimo disse...

Manaças!
Gostei muito deste epísódio.....
Ainda posso acrecentar....
Alguém fui o RRRRRUfino......RRRRUfino trrrrrrás a máquima de prrrrrrojectarrrrrrr....
Ai meu Deus RRRRRRufino deverrrria serrrr imperrrrrador.....usarrrr uns galões, porrrrque trrrrrabalho não é parrrrra ele.....
BELOS TEMPOS.......

Pedro Manaças disse...

Anónimo=merda

Graciete disse...

Manaças,
Lembro-me tão bem desde dia...que parecia que estava a sentir o que senti!
É que tu chegaste a MEIO DO SERMÃO!!!
A Srª Profª, dava os seus passos, calmamente pela sala, entre nós, olhava-nos nos olhos, e repetia...repetia... e "Se eu sei...o aluno ...calúnia..."!
E eu não sabia se... olhava para o chão...ou para ela..., queria era sair daquele filme...mesmo sem ter nada a ver, nem saber do que se tratava!!!
Foi HORRÍVEL, penso que para todos.
Mas foi uma excelente Profª e também, a última vez que a vi, há uns 5-6 anos ela disse-me: "Querrida, estás boa?"

Mendes disse...

É verdade Graciete. A professorrra Adelaide Lobo foi de facto uma das melhores professoras que nós tivemos

Related Posts with Thumbnails