quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Mudar de assunto

Mudar de assunto, Cá dê a Balali e o Belerique?
Quando fui aluno no DCA, tinha por hábito de ir "estudar" para a biblioteca, no dia anterior ou nas horas antes das frequências ou dos exames (nós eramos marrões sim senhor).
Juntava-mo-nos ali 1 grupo engraçado, que ia para ali tirar o "bolor" ás folhas dos cadernos (como dizia a Balali).Se na realidade não se tivesse estudado ou preparado antes, não era ali que aprendia-se coisa de jeito. Com o stress em que o pessoal geralmente estava, era mais gargalhada e asneirada que outra coisa, com as confusões que se faziam, devido a ter-se (muita vez) algum conhecimento colado a cuspo na parte interior do juízo.
Nós até eramos alunos assiduos às aulas e respeitadores , mas em épocas de exames, as anuais ficavam por vezes ás moscas, e lembro-me de umas aulas para aí no 2º ano, aquando de exames de 1ª época, em que havia 1 professor que tinha "acetatocopiado" 1 livro e nas aulas passava os mesmos com os conteudos da matéria.
Numa tarde, em que no dia seguinte havia 1 teste qualquer, lá se reuniu na biblioteca o grupo do costume, que estava avidamente a tirar duvidas (e a fazer confusão no corredor), e por sorte naquele dia, eramos os únicos da turma lá (os bons alunos estavam em casa a estudar).
Quando alembramo-nos que iamos ter 1 aula das "acetatocópias", e decidimos que era mais importante investirmos no estudo para o teste.Metemos as cabecinhas fora da porta, olhamos para a sala de aula e vemo-la fechada, porreiro podemos sair, que já começou a aula.
Lá vamos nós até ao bar (para tomar café para ter energia para o lavoura), chegamos ao cruzamento do departamento, eu ia à frente, e esbarro lirteralmente (fisicamente) contra o professor.
Claro que entro em pânico quando depois de esbarrar com o mesmo, deitam-se os acetatos ao chão.
- "então vamos para a aula"- diz o professor.
(Entretanto ouço a porta da casa de banho fechar com o trinco)
- "sim, sim", "vou só chamar os colegas" - respondo eu,
E quando me volto, deparo-me sem vivalma à minha beira, tento entrar na casa de banho, era impossivel a mesma estava fechada, com 1 silencio de morte.
Digo ao professor que vou à biblioteca buscar as coisas, e o professor muito simpático insiste em me acompanhar, eu insisto que deviamos esperar por colegas que estavam ali (entretanto há 1 confusão na porta da casa de banho que não há maneira de abrir).
O professor insiste que depois aparecem, e depois vamos lá os 2 para a aula (O QUE É QUE FAZIAM NO MEU LUGAR?).
Foram "acetatocópias" e monólogo, durante algum tempo. E quando olhava para a janela, lá de vez em quando via 2 cabecinhas e ouvia umas gargalhadas.
Após algum tempo arranjei coragem e pedi um intervalo, fiz considerações sobre a importância da matéria para os outros colegas, e que aquilo merecia "alguma audiência".
O professor achou por bem passar folha de presenças, marcar faltas e fazer sumário.A aula ficou por ali (Graças a Deus).
Dirijo-me à biblioteca, vejo os livros, e vejo 1s cabecinhas atrás de 1 estante, e alguem pergunta-me :
- "Ele vem aí"?
- "Não"- respondo-lhes indignado.
Rimo-nos, foi o que se podia fazer. Lá fui gozado durante algum tempo, por ter o direito a ter 1 aula só para mim.Enfim bons tempos.
Um bjinho à Balali e 1 abraço ao Belerique. Um bem haja para os restantes.

3 comentários:

Adelaide disse...

Oh, Michael desculpa lá, mas alguém tinha que ir buscar os acetatos para fazermos cópias, senão os ice cream e os cakes não saberiam tão bem!

Presidente disse...

Michael,
cadê os teus coleguinhas, figurantes nesta história, para a vir comentar?

Michael disse...

eu lanço o isco, e fico à espera que alguem venha pescar comigo

Related Posts with Thumbnails